A dor de dente

Dor de Dente

“Até hoje não houve filósofo que padecesse pacientemente de uma dor de dente”. Shakespeare estava certo. Não é fácil suportar uma dor de dente forte e constante. Porém, com o avanço da odontologia e checkups regulares, a torturante dor de dente não é mais tão comum quanto antigamente.

No entanto, sentir qualquer dor nos dentes é um sinal que não deve ser ignorado, mesmo que ela desapareça sozinha.

A dor de dente pode variar. Talvez a mais comum seja uma dor fraca causada pela sensibilidade dental. Você come ou bebe algo quente, frio ou doce e sente uma pontada momentânea. Algumas pessoas sentem dor devido a problemas de sinusite. Isto acontece quando a dor limita-se aos dentes superiores e muitos deles são afetados ao mesmo tempo.

O Bruxismo (ranger os dentes) ou problemas com a ATM (articulação temporomandibular) podem ser as causas da dor de dente e da sensibilidade. Tratamentos dentários recentes também podem deixá-los sensíveis a mudanças de temperatura por algumas semanas.

Entretanto, alguns tipos de dor precisam da atenção imediata do dentista. Se você sentir uma dor forte ao morder, por exemplo, pode ser que exista uma pequena cárie, obturação solta, dente fraturado ou polpa danificada. A dor que permanece por mais de 30 minutos depois de ingerirmos comidas quentes ou frias também pode indicar dano na polpa, causada por cáries profundas ou traumas no dente.

A dor de dente clássica, com dores fortes, pulsantes, constantes, inchaço e sensibilidade é definitivamente um mau sinal.

Se um dente dói a ponto de você não conseguir dormir ou interferir no seu dia-a-dia, já passou da hora de ligar para o dentista. O problema pode ser um abscesso dentário, que ocorre quando a polpa do dente morre, resultando em uma infecção que pode se espalhar para a gengiva e até mesmo para o osso. Se a infecção chegar à corrente sanguínea, um quadro de endocardite bacteriana pode se desenvolver e ter consequências graves para a saúde geral.

Dores na polpa do dente são um pouco complicadas. Elas sinalizam que há algo de errado, mas os nervos da polpa morrem rapidamente (em apenas 12 horas), e depois disso a dor desaparece. No entanto, em pouco tempo o dente começa a doer de novo, já que o tecido morto fica infectado ou com abscesso.

É por isso que deixar o dentista para depois em casos de dor de dente é uma péssima ideia. Mas se for 3 da manhã ou um domingo à tarde, você pode tomar as medidas temporárias a seguir para lidar com a dor até poder procurar ajuda do profissional de sua confiança:

  • Tome como aspirinas, paracetamol ou ibuprofeno. Estes são os mesmos comprimidos que você toma para as dores do dia-a-dia. Ibuprofeno é a melhor opção, já que diminui a inflamação que pode acompanhar a dor de dente.
  • Use óleo de cravos – você pode comprá-lo em uma farmácia. Siga as instruções de uso cuidadosamente, pois ingerir muito óleo pode causar envenenamento. Certifique-se de colocá-lo apenas no dente e NÃO na gengiva, senão a queimação que sentir vai fazer você esquecer da dor de dente em pouco tempo. Lembre-se de que o óleo de cravos não vai curar a dor de dente, apenas anestesiar o nervo temporariamente.
  • Diminua o inchaço – coloque uma compressa fria na bochecha se a dor de dente causar inchaço.
  • Alivie a dor – deixar um cubo de gelo ou água gelada na boca pode aliviar a dor. Pule esta opção se perceber que isto simplesmente aumenta ainda mais a sensibilidade.
  • Mantenha a cabeça elevada – elevar a cabeça diminui a pressão na área e pode reduzir a dor latejante.
  • Bocheche – a água não vai levar a dor embora (apesar deste ser um pensamento agradável), mas você pode bochechar água quente para remover qualquer resto de comida que pode estar causando ou piorando a dor. Um pedaço de comida que fica preso na gengiva pode doer tanto quanto polpa danificada. Misture uma colher de chá de sal em um copo de água quente e faça bochechos, expelindo a água em seguida.
  • Use fio dental – não, não é um remédio, mas usar o fio dental é outra maneira de remover os restos de comida que podem estar presos. A ponta de borracha da sua escova ou um palito de dentes (se usado com cuidado) ajudam a remover a comida também.
  • Tenha cuidado com comidas quentes, frias ou doces – elas podem piorar a dor e a sensibilidade.
  • Coloque gaze – se o dente ficar sensível ao ar, cubra-o com gaze ou com um pequeno pedaço de cera dental (disponível em muitas farmácias).

E não se esqueça: Não deixe de visitar o seu dentista regularmente!

Deixe uma resposta